Escrever é suar

Devido ao trabalho e ao resto da vida, que consiste em partes mais ou menos iguais de deveres e prazeres, faz três meses que não escrevo meu livro. Mas ontem à noite, ao voltar de uma visita às minhas tias, vim germinando ideias no caminho e tive um daqueles raros momentos-eureca, em que a solução para um problema (no caso, uma cena) aparece com clareza na cabeça da gente, como se alguém arrastasse o sofá da sala e dissesse “pronto, sua tonta, foi aqui atrás que você escondeu e não lembrava, agora trata de usar”.

Digo raro por não acreditar que a maior parte do fazer literário venha da inspiração e do acaso, mas sim do estudo, da prática e do esforço, talvez partindo de um momento-eureca, sim, mas quase nunca se alicerçando nele. Escrever é suar. Não por acaso, é delicioso e deixa a gente exausta.

Para empreender esse esforço cada autor trabalha no seu ritmo. Uns separam algumas horas para escrever no fim do dia de trabalho (outro trabalho, entenda-se), e assim funcionam; outros precisam de mais horas, até dias seguidos de dedicação quase integral, e reservam um fim de semana, feriado prolongado ou até as férias para a escrita.

Em geral sou do segundo tipo (lembra os três meses sem escrever?). Preciso imergir e dar uma boa olhada nas profundezas do cenário antes de sair nadando por ele. Poupo umas tardes de sábado e domingo para a escrita, se puder até uma semana inteira de folga-sem-folga, e mergulho. E aí, como dizem os andaluzes, no estoy pa na. Não telefone, não mande carta, não mande alguém me avisar, que eu só quero escrever.

Mas tem os momentos-eureca. Não dá para conjurá-los, mas quando eles baixam na gente é melhor aproveitar. Nunca espere a inspiração. Também não a rejeite quando vier.

Daí cheguei à casa da minha sogra, tomei banho, hora de escrever. Não tinha computador nem caderno, saquei o celular: 436 palavras. Pouco, mas muito bom para um dia que eu nem dediquei à escrita. Solucionei uma cena-chave que precisava de drama e ação. Dormi feliz.

Anúncios

Um comentário sobre “Escrever é suar

  1. Esses momentos-eureca são maravilhosos, principalmente quando você está quebrando a cabeça com alguma questão mas não está chegando a lugar nenhum.
    E não sei qual é meu ritmo ainda, passo mais tempo planejando do que escrevendo de fato por enquanto…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s