A história de um livro

Mês passado ocorreu-me o seguinte:
Não é só a história dentro de um livro que importa. É a história que você tem com ele.
Dito isso, faço uma confissão: tenho inveja de quem leu Harry Potter quando era criança.
Quando o primeiro livro foi publicado aqui, eu já era adulta. Lembro de estar no meu terceiro emprego (o primeiro com carteira assinada), onde fazia o clipping de notícias para a empresa, e ver uma matéria sobre o livro no jornal. Legal, pensei. Mas não fui atrás. Não achei que fosse para mim.
Poucos anos depois, minha irmã, mais velha que eu, voltou ao Brasil. Ela havia morado na Inglaterra e, lá, comprado um paperback do terceiro livro por um precinho sedutor, só para ter o que ler durante uma viagem de avião. Desde então, estava alucinada pela série. Já no Brasil, comprou os primeiros volumes em português e os lia tão furiosamente que, se a gente se encontrasse no ônibus, ela dizia: “Não posso conversar agora”, e continuava a leitura! Falou em dos livros, me emprestou os quatro primeiros e logo eu também já estava fisgada. Esperei os outros ansiosamente, chegando a ler os dois últimos em inglês, numa época em que meu vocabulário nessa língua não era tão bom, só porque não aguentava esperar o lançamento em português. (Pensando bem, pode ser que essas leituras tenham me ajudado a aprimorar meu inglês… e hoje sou tradutora.)
smigol

Livro comprado, gato emprestado.

Ora, se a pessoa gostou dos livros, que importa a idade em que os leu?
É simples: com certeza teria sido uma criança ainda mais feliz se Harry e seus amigos tivessem feito parte da minha infância! Eu lia muito, mas a maior parte das leituras infanto-juvenis não me atraía e logo migrei para os gibis e os livros adultos. (Talvez essa seja, em parte, a razão de, já adulta, eu nem ter me interessado pelos livros, no começo: eles eram para crianças.) Mas eu me conheço: teria sido uma leitora perfeitamente fanática e orgulhosa de Harry Potter, como sei que muitos foram e ainda são. Que histórias maravilhosas teríamos criado juntos, esses livros e eu!
Então, parabéns a vocês, sortudos, que tiveram J. K. Rowling como sua guia do mundo bruxo em tenra idade! ❤
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s