Troca literária de sexo

Tem um exercício que gosto de recomendar a colegas escritoras e escritores: trocar mentalmente o sexo do seu protagonista e ver o que acontece. A história toda muda ou é a mesma? O lugar do personagem na sociedade permanece inalterado? Suas interações com outros personagens são afetadas? Ou você mantém tudo exatamente como está, trocando só nome, pronome, letra final do adjetivo? Mais importante: o que essas respostas lhe informam sobre a maneira como VOCÊ vê mulheres e homens?

(Poderia recomendar igualmente uma troca de etnia, origem, classe social etc. Vale lembrar também que não existem apenas dois sexos, nem só uma orientação sexual… Mas sempre recomendo a simples troca de sexo – trocadilho intencional – quando alguém me pergunta como criar personagens femininas interessantes e críveis. É um começo.)

Daí eu estava quebrando a cabeça com meu novo livro e a pessoa certa, a mais certa dentre todas, tacou meu próprio conselho na minha cara. E eu adorei. Troquei o sexo do personagem. Troquei de novo. Depois troquei mais uma vez. E virou um troca-troca de-li-ci-o-so.

Um mundo de possibilidades se abriu para mim feito livro recém-ganhado. E, o mais importante: meu ânimo de trabalhar nele redobrou.

Espero que um dia alguém ame tanto ler esta história quanto sei que vou amar terminá-la.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s