Procura-se paixão literária

Não, não estou procurando um amante escritor. Peraí.

Leio todo dia. Todo. Dia. No ônibus, na cama, no vácuo entre um dever e um outro prazer. Mas sinto falta de paixões literárias. De ler um livro realmente empolgante, que eu não consiga largar e que no final da leitura deixe aquele vazio inexorável. Algo com boa trama e que ao mesmo tempo faça pensar. Algo que me ofereça novidade, me contagie, me contamine, me detone os miolos. Sim, isso é paixão.

Por isso, pedido número 1: se alguém puder me recomendar um livro realmente ducaráleo, eis-me aqui de braços abertos. 😛

Pedido número 2: só me recomende se você tiver para me emprestar!

Anúncios

11 comentários sobre “Procura-se paixão literária

  1. Só vou respeitar o pedido número 1: Guerra das salamandras, do Karel Capek. Se você não se apaixonar perdidamente por ficção científica depois de ler esse livro (que está esgostado no Brasil, depois de ser lançado pela finada Brasiliense, sorry) desista do gênero. É o que há.

  2. Gi, eu entendi, sim, eheheh. Acho até que sei o que você vai me levar. Pois leve, sim!

    Diego, bem pensado. Os últimos livros que me deixaram babando de verdade foram “O Físico”, do Noah Gordon, e a trilogia “As Crônicas de Arthur”, do Bernard Cornwell. Adoro ficção histórica, especialmente se for sobre a Idade Média. (Curiosamente, os outros trabalhos do Gordon e do Cornwell são também bons mas nunca tão bons quanto os que citei. Deve ser difícil para um escritor prolífico ser novamente tão bom quanto o seu melhor trabalho.) Também curti um bocado “Baudolino” e “O Nome da Rosa” de Umberto Eco; são livros complexos, mas contagiantes. Gostei demais de “The Last Unicorn”, de Peter S. Beagle, uma das raras histórias de fantasia mágica que realmente mexeram comigo. Bem, esses não foram os únicos, mas foram os mais recentes. 🙂

    Romeu, se tudo depender de um livro que mal dá pra encontrar no país, aí fica difícil, amigo… rs!

    Isso pede uma visitinha aos sebos de Sampa.

  3. Puxa, sou super fã do Cornwell. Concordo contigo, nenhuma das séries dele é tão legal quanto as Crônicas de Arthur, más, sou um fã incondicional de Richard Sharpe. Mesmo que as histórias não sejam tão legais quanto as Crônicas… Sharpe é um personagem que eu já não posso viver sem.

    Nossos gostos são parecidos, pelo visto. Infelizmente isso significa que estou no mesmo buraco que você. Faz tempo que não leio nada muito muito foda. O que acontece com o mundo?! Pelo menos, agora com o seu comentário, fico mais tranqüilo, pensei que o problema era eu.

    Bom, ficarei atento e continuarei na busca. Se eu encontrar algo, te aviso, se vc encontrar me avisa, combinado?

  4. Sonho escrever algo assim apaixonante.

    Meu último crush literário foi e continua sendo Ursula K. Le Guin, com A Mão Esquerda da Escuridão e os livros de Terramar. Depois deles ficou um vácuo.

    Estou muito interessada em ler Bernard Cornwell. Preciso de romances que me situem na Idade Média. Você tem?

  5. Camila,
    para você ficar curada de qualquer paixonite pela idade média, recomendo pra você uma dose de “O Incrível Exército de Brancaleone” e outra de “Monty Phyton e o Cálice Sagrado”, disponíveis em quaisquer locadoras de vídeo ou na conexão banda largar mais acessível a você.. corta o mal pela raiz :)))

    Falando sério agora, livro apaixonante eu recomendo “Lolita” do Vladimir Nabokov… tá certo que é uma beleza misturada com uma certa tristeza, mas após a leitura, a estória fica conosco pra sempre..

  6. Diego: o problema não é só contigo, não, nem só com a gente, pelo visto! Tá combinado!

    Cris: DEMOROU.

    (Minha família tem os Cornwells de que falei. Não são só meus, estão espalhados em casa de pai, irmã… Consigo pra ti depois. E trata de me arranjar algum da Ursula, rs.)

    Jorge: não tenho a menor intenção de me curar das minhas paixonites. Afinal, sou apaixonada por cada uma delas. Eu quero é MAIS, rapá! Falando (ainda mais) sério, sempre tive curiosidade em ler Lolita, mas sempre achei que seria meio deprê. Ainda vou experimentar.

    Eric: eu tinha certeza de que alguém ia ter a manha de recomendar o próprio livro, mas não imaginei que seria você… rs! Mas pode ir passando pra cá que eu não recuso, não. 🙂

    Valeu pelas sugestões, galera!

  7. Lembrei de um livro que eu li a algum tempo. Talvez você já o tenha lido…

    Jonathan Strange & Mr. Norrell, da Susanna Clarke.

    É bem legal. Gosto muito do final deste livro…

    Será que você já leu esse?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s